Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Gato Pardo

Para quem não conhecia, saiam enquanto é tempo...Para quem já conheceu, puxem duma cadeira...Vem aí a versão 2.0...

40 kg de Caviar Beluga...

Esta é daquelas notícias que me criam um certo refluxo gástrico...

Ora vejamos...40 kg de Caviar Beluga apreendido que será distribuído aos pobres, o equivalente a 395 mil euros...Aqui vai a minha questão...Não seria melhor leiloar a porra das ovas ao pessoal da guita que anda sempre feito parvo a comprar esta porra para comer com bolachinhas de água e sal e doar o dinheiro a instituições que façam realmente melhor uso dele???

É que cheira-me que os sem abrigo dão muito mais valor a um prato de sopa quente e uma cama aconchegante do que a um pires de caviar...Mas como sempre, devo ser eu que não estou a ver as coisas bem...

É que 395 mil euros daria para auxiliar muitas instituições de solidariedade, que por sua vez auxilia um sem número de pessoas que sofrem as agruras desta vida...Mas pelos vistos, em Itália a realidade é outra...

Fica aqui a notícia...

EU tinha um cavalo russo...Que se chamava Gingãoooooo!!!

Ando numa azáfama desgraçada...

É que como dizem os meus conterrâneos, tem sido uma trabalhêra!!!

Tem sido tanto o trabalho, que dei por mim a observar atentamente algumas coisas...Ora vamos lá a isto, senhoras leitoras deste blog...

Mas que raio de moda é esta agora que anda tudo de botas de cavaleira???

Primeiro que tudo, o Joaquim Bastinhas ainda não foi eleito presidente da república nem a Sónia Matias primeira ministra (embora, com uma carinha larocas como a dela, até nem me importava nada...)...Segundo, onde é que raio vocês estacionam o cavalo???Nos parques subterrâneos não, que o bicho assusta-se com os faróis das outras ditas cavalgaduras por detrás de outros volantes...Nos parques exteriores, deixam lá um cavalo, encontram lá só os cascos, com a onda de assaltos aos veículos que por aí anda...E é sempre de ter cuidado com o Horsejacking...

Mais a sério...Se sempre houve algo que me suscitou uma enorme curiosidade, é o facto das mulheres terem mais pares de sapatos em casa do que o nº de carros que tentam atravessar a ponte 25 de Abril a uma sexta feira à tarde...Sim, eu sei que nem todas as toilettes combinam com um determinado par de sapatos, mas cum caraças!!!Conheço mulheres que precisam de um closet só para os sapatos, e tem de ser uma coisa tipo 10km por 20...

Houve aquela moda em que andava tudo com as botas com pêlo em cima...VI umas muito giras uns dias atrás, outras que parecia que a dita mulher tinha um texugo moribundo a lutar heroicamente por um último suspiro de ar...Agora para onde quer que olhe, só vejo botas de cavaleira...Das duas uma...Ou os centros hípicos andam a fazer promoções natalícias ou finalmente a vida sexual das portuguesas finalmente desencalhou da famosa posição do missionário...

A pergunta da praxe...Há mesmo necessidade de tanto par de sapatos, sandálias, botas, botins, havaianas e afins ou é mais uma questão de moda tipo Crocs em que toda a gente que conheço teve uma ânsia louca de possuir um par de crocodilos nos pés?

O que acontece aos amigos comuns após a ruptura do casal?

É uma valente porra, digo-vos...

Sim, meus caríssimos...Este blog ainda é o Gato Pardo, mas como isto não pode ser Mardis Gras todos os dias, por norma também tenho necessidade de abordar alguns tópicos minimamente pertinentes...

E porque é que trago este tópico à baila???Ontem numa conversa animada com uma amiga, veio a pergunta...

- Olha lá, tens falado com o X? - disse ela...

- Epá, falei com ele uns meses atrás quando fui beber café a casa dele...Mas porquê?

- Porque nunca mais tive uma palavra dele...Simplesmente desapareceu...

- Então e a Y?

- Com ela, sim...No mês passado veio cá a casa e estivemos a colocar a conversa em dia...Ela tem falado contigo?

- Não, nunca mais soube nada dela... - disse eu.

Estou a falar de um casal que se separou que fazia parte de um grupo grande de amigos comuns...Essa ruptura, deu azo a que outras rupturas se seguissem...A ruptura das amizades...Por aquilo que eu sei, foi uma ruptura minimamente civilizada, pelo que não dei pelos morteiros e rajadas de metrelhadora...Nem eu, nem nenhuma das outras pessoas que perfazem este grupo, pelo que até hoje questionamos o porquê de um afastamento tão crasso e repentino...Alguns de nós julgamos que é mais fácil lidar com a ruptura se nos afastarmos de todos aqueles que de alguma forma nos fazem lembrar da pessoa em questão...Outros chamam-lhe um recomeço sem amarras do passado...Outros ainda, pensam que a verdadeira razão é outra...Que tanto um como o outro, pensam que o destilar de veneno foi tanto de parte a parte, que não estão para serem julgados pelos amigos por "crimes" que apenas a eles dizem respeito...O único problema é que ambos vivem nessa ilusão quando a realidade é que ambos se portaram à altura do acontecimentos e foram uns SENHORES com letra maiúscula...

Às vezes, estar no papel de amigo de ambas as pessoas num casal pode ser um verdadeiro quebra cabeças quando a coisa dá para o torto...Por mim, continuo a ser amigo de ambos...Sim, porque a mim, ninguém me obriga a tomar partidos...E se alguém o faz, dá imediatamente a entender que é o menos merecedor da minha amizade, porque na minha vontade, ainda mando eu...No dia que perder o meu poder de decisão (para o bem e para o mal), então dedico-me à agricultura como o vegetal que me tornei nessa altura...

A eles os dois, tenho a dizer o seguinte...Meus caros, como se costuma dizer, só faz falta quem cá está...E nós estamos todos aqui...A amizade não se rege por doutrinas baseadas na solidariedade fajuta...Somos todos amigos há demasiados anos para cair no erro de escolher um dos dois para fazer o jeito...Esse erro, meus caros, são vocês que aparentemente o estão a cometer...Não o façam...O tempo da escolinha do Baião já lá vai...

15000 visitas???

Vejamos...

15 mil visitas a dividir por 5 meses aproximadamente...3000 visitas mensais...Se retirar o gajo das freiras nuas que visita isto 30 vezes ao dia na vâ esperança, os 20000 desgraçados que seguem o tag sexo como eu sigo o odor magnífico de umas plumas de porco preto grelhadas e tirando claro as minhas próprias visitas ao meu blog (já disse que sou um bocado narcisista, não?) devem restar tipo umas 100 visitas por mês...A vós, incautos visitantes regulares e apreciadores de um bom humor negro, sórdido e mordaz, a minha devida vénia...Demonstram paciência (para voltarem cá dia após dia, só podem mesmo...), demência mental (exactamente a mesma razão mencionada antes) e uma completa negligência pela medicação prescrita pelo vosso médico de família...

A porta continua aberta...Venham mais 15 mil!!!

Finalmente...

Hoje tive finalmente tempo para fazer algo que estava em lista de espera desde uns tempos atrás...Ouvir o "Chinese Democracy" dos Guns 'n Roses...Primeiro que tudo, um album que demorou mais de 10 anos a completar, que queimou dezenas de músicos no processo e passou por meia dúzia de estúdios diferentes, é merecedor da minha completa atenção na minha primeira abordagem a ele...

Tenho a dizer que ouvi com bastante atenção...É-me um pouco estranho ouvir Guns neste novo registo...É diferente de tudo aquilo que havia sido feito até então por eles, o que não quer necessariamente dizer que é mau...Até pelo contrário...Está mais audível do que eu alguma vez pensei...E houve uma música em particular que me ficou no ouvido...

 

Sado masoquismo sobre rodas

O mau tempo que se fez sentir na semana passada, trouxe de novo à berlinda o tóipico do uso de correntes no carro...Eu por mim, até concordo...Já utilizei algemas felpudas cor de rosa, fatos de latex e chibatas...Para intitular o meu carro de masmorra de sado masoquismo, só faltam mesmo as ditas correntes, umas velas negras e o Best Of dos Delfins...

Dejá vu

Cheira-me que vem por aí mais do mesmo...

Se calhar o melhor é ir já para o último episódio, assim sempre poupo neuras porque odeio telenovelas mexicanas...

Não perceberam???Não é para perceber...É simplesmente o epílogo do que por aí vem...

 

Música...Simplesmente música...

Talvez por causa da música dos Deolinda que postei ontem, fui em busca nos confins dos meus discos rígidos de mais algumas quantas músicas que me alimentam a alma...

Deixo aqui algumas sujeitas ao vosso escrutínio...

 

Uma caixinha catita que permite pesquisar as entranhas dos últimos anos de posts. Muito útil, principalmente porque nem eu já me lembro de metade do que escrevi...

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Calendário

Dezembro 2008

D S T Q Q S S
123456
78910111213
14151617181920
21222324252627
28293031

Licença

Licença Creative Commons
Este obra para além de estar razoavelmente bem escrita (se assim não fosse, não havia tanta gente a plagiá-la), está também licenciada com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional.

Arquivo

  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2018
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2017
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2016
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2015
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2014
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2013
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
  92. 2012
  93. J
  94. F
  95. M
  96. A
  97. M
  98. J
  99. J
  100. A
  101. S
  102. O
  103. N
  104. D
  105. 2011
  106. J
  107. F
  108. M
  109. A
  110. M
  111. J
  112. J
  113. A
  114. S
  115. O
  116. N
  117. D
  118. 2010
  119. J
  120. F
  121. M
  122. A
  123. M
  124. J
  125. J
  126. A
  127. S
  128. O
  129. N
  130. D
  131. 2009
  132. J
  133. F
  134. M
  135. A
  136. M
  137. J
  138. J
  139. A
  140. S
  141. O
  142. N
  143. D
  144. 2008
  145. J
  146. F
  147. M
  148. A
  149. M
  150. J
  151. J
  152. A
  153. S
  154. O
  155. N
  156. D